GOVERNANÇA NA REALIZAÇÃO DE INVENTÁRIOS.


Motivadores

Você já fez um inventário?

Você sabe exatamente quantos e quais produtos estão disponíveis no estoque da sua empresa?

Acompanhar essas informações é uma ação extremamente importante para o sucesso da organização, principalmente para quem deseja expandir os negócios. O instrumento necessário para isso é o inventário de estoque.

Atualmente é muito comum as empresas, de um modo geral, cometerem falhas em possuir um volume de material acima do necessário quando as demandas são incertas. Em função disso, o ideal é que haja uma análise cuidadosa e um balanço adequado entre os níveis de demanda esperados e o inventário existente, de modo a viabilizar um melhor desempenho na cadeia de abastecimento, com maior rentabilidade.

Mas qual é a quantidade recomendada para um inventário? Quais clientes utilizam mais produtos? Que produtos são mais requisitados? A empresa precisa expandir seus centros de distribuição? Como atender os prazos de entrega dos produtos? Quem, Como, e Qual o Custo de controlar os estoques em poder de terceiro? Não são poucas as empresas que se fazem estas perguntas diariamente.

Governança nos processos

Um sistema de governança abarca elementos subjetivos e objetivos. Os elementos subjetivos estão vinculados a questões culturais e de valores da organização, sua história, seu nível de maturidade e estilo de liderança. Tais questões, apesar de essenciais, são mais difíceis de se interferir e requerem um trabalho contínuo, no entanto, trazem benefícios duradouros.

Afinal, o que é inventário de estoque?

É uma prática utilizada por meio da identificação, classificação e contagem dos produtos armazenados com o objetivo de conferir se essas informações estão de acordo com a realidade do que foi dado como entrada e saída de mercadorias.

Necessidade Dimensionada:

Com a expansão dos negócios da empresa, sendo pequena, média ou grande, tornou-se necessário fortalecer a estrutura de gestão de estoques com a pratica de governança com a pratica de realização de inventários em:

a) mercadorias para revenda, nas empresas comerciais;

b) matérias-primas, materiais auxiliares (e outros materiais empregados na produção) produtos (acabados e em elaboração), nas empresas industriais;

c) outros bens existentes em almoxarifado, em qualquer empresa.

Inventário rotativo:

Esse processo exige que o estoque seja submetido à contagem com uma frequência predeterminada (diária, semanal, quinzenal ou outras). Dessa forma, as informações de estoque são atualizadas em períodos cíclicos, de acordo com as necessidades da empresa em suprir uma demanda.

Inventário periódico:

A contagem de um inventário periódico é realizada no final de um período determinado pela empresa. Os objetivos são: atualizar as informações do sistema de estoque, elaborar demonstrativos financeiros e corrigir eventuais falhas humanas.

É uma prática utilizada por meio da identificação, classificação e contagem dos produtos armazenados com o objetivo de conferir se essas informações estão de acordo com a realidade do que foi dado como entrada e saída de produtos na empresa.